Parto humanizado não significa intervenção zero



Precisamos urgentemente compreender uma questão bastante importante: parto humanizado não significa intervenção zero.


Sim, sabemos que na grande maioria das vezes, tudo vai dar certo. Parto é um evento fisiológico, temos certeza disso. Mas, como tudo na vida, também tem suas exceções. E, em alguns casos, intervenções poderão acontecer. O bebê pode não nascer tão bem e precisar de ajuda do neonatologista. Em alguns casos, romper bolsa ou usar a ocitocina também pode ser bastante pertinente. Em outros, o bebê pode estar descendo numa posição bem ruim e exercícios mais incômodos podem ser realizados.


Porém, tudo isso deve ter o seu aval. Nenhuma intervenção, a não ser que seja para salvar a vida de alguém, deve ser feita sem autorização da gestante. Para algumas, fará sentido continuar num expulsivo prolongado, para outras, não. Muitas mulheres topam usar ocitocina em caso de perda de dinâmica das contrações, outras preferirão uma cesárea. São escolhas, cada qual com suas consequências. Seu corpo, suas regras.


Então, antes de parir, reflita sobre isso. Expressar os seus desejos, independentemente da fase do trabalho de parto, é fundamental. E caso você tenha o privilégio de ter uma equipe para chamar de sua, compreenda que o parto é seu, o corpo e o bebê são seus. E os limites, também.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Logo LM Branco.png